sexta-feira, 24 de setembro de 2010

FMI

Como pode Portugal chegar a uma situação destas e até onde irá cair ainda?

Quando se começa a equacionar a questão do FMI, assentar por aqui de armas e bagagens, começa-se a perceber, que a situação é bem pior, do que nos querem fazer crer.

Pergunto-me também, até quando irá durar o estado social? Temo, é certo, o desemprego e pagando segurança social há alguns anos, mesmo com elevados sacrificios, gostaria de saber que terei protecção no desemprego! Mas, não é fácil distinguir os que agem de boa fé, dos outros. E aqueles que tem alimentado o estado social, são agora altamente penalizados, sobretudo pelos cortes nas reformas!

Todos conhecemos pessoas que podendo trabalhar, sobrevivem com o rsi ou com as já famosas bolsas de formação profissional, que chegam a ser mais elevadas do que o subsidio de desemprego. As pessoas desistem de fazer algo útil ou produtivo! Mas, mais tarde ou mais cedo, quem paga, vai-se cansar. E isso, já se começa a ver nas economias da Europa rica, berço do estado social e cada vez mais a virar à direita!

A direita, que eu tanto temo!

4 comentários:

Neisseria Gonorrhoeae disse...

Não acho que tenhas de temer a direita. Mas sim quem lidera a direita.

O estado social não é sinonimo de esquerda. A direita tb é social, mas acima de tudo, defende quem trabalha.

De cada vez que a esquerda, ou centro esquerda, chagam ao poder em portugal, é um tal fazer reformas a torto e a direito, e quantas delas nos trouxeram beneficios? Opá, párem de brincar com o país, o governo do PS (não sei se de socrates ou guterres) legislou mais, do que todos os governos anteriores desde o 25 de abril, é obra. Nem mesmo depois do 25 da abril, altura importantíssima no que a reformas dizia respeito, saíamos do fascismo. Acho que isto diz tudo. Chamo a isto, SEDE de protagonismo, mostrar q trabalharam etc etc.

Quando o PP fala que é preciso estar atento ao RIS, eis que aparecem logo os ciganos a chamar racista ao Portas... mas, ao chamarem-lhe isso, não estão eles a dizer qualquer coisa como "Todos os ciganos vivem do RIS", não estarãao eles dessa forma a dar razão ao Portas. Eu acho que ele não se dirige só aos ciganos, antes fosse isso.

Porque raio, é que no nosso País, o subsidio de desemprego é igual ao ordenado minimo? sabendo dessa forma, e sabendo q mais de 50% dos portugueses recebm apenas o ordenado minimo, quem é q no seu perfeito juizo, prefere trocar um dia bem passado no café a beber cerveja por um dia de trabalho para ganhar o mesmo?

Eu sempre fui de direita. E só tenho medo é da esquerda. Trabalhar para dar ao estado, para depois o estado dar a quem nada faz nem se esforça por fazer? Assim s´´o pode dar uma coisa, FMI à porta.

Abraço

Neisseria Gonorrhoeae disse...

onde se lê RIS, favor ler RSI

MARIINHA disse...

Ontem ouvi no rádio, julgo que era o Prof. João César das Neves, a dizer que a vinda do FMI, não é o fim do país, eles já cá estiveram e resolveram-se as coisas. Pior de que tudo é andar a passar o tempo e nada se fazer. De qualquer das maneiras parece que não escapamos, portanto mais vale já, que depois.
Isto é o resultado do que esta gentinha (de um lado e do outro) andou a fazer. Agora pagamos as favas.

Beijinhos

Nokas* disse...

Eu devo dizer que as notícias que vejo e ouço no telejornal são cada vez mais preocupantes. É um ciclo que começou há muito tempo e agora a reviravolta não é fácil. E estou farta de ouvir dizer que a crise vai continuar. pois vai, é o mais certo.Mas acho que o país tem de estar preparado para o pior. para agir como deve ser.